Ecoturismo: o que é e quais suas vantagens? - Blog Rota das Emoções: O melhor sobre a Rota das Emoções
Ecoturismo: o que é e quais suas vantagens?

O turismo ecológico, também chamado de ecoturismo, está cada vez mais comum no mundo todo. A modalidade utiliza, de forma sustentável, regiões com recursos naturais — parques ecológicos e ecossistemas, por exemplo. E também incentiva a conservação e o contato com a natureza, além de promover a economia local.

Você já realizou uma viagem desse tipo? Sabe quais são os destinos e como funciona o ecoturismo no Brasil? Este texto vai tirar todas as suas dúvidas, confira!

Como funciona o ecoturismo?

O ecoturismo integra o turista ao meio ambiente, proporcionando o contato com a natureza da forma menos impactante possível. É uma oportunidade de conhecer novas culturas e belezas naturais, como a fauna e a flora. Também serve para divulgar a riqueza natural do país: houve um aumento de 23% de busca de estrangeiros por atrativos naturais brasileiros.

Para ser considerada ecoturística, a atividade precisa respeitar as comunidades locais e envolvê-las, gerando renda; respeitar as condições naturais; conservar o meio ambiente e desenvolver interação educacional, ou seja, garantir que o turista crie uma consciência ambiental, valorize e preserve a natureza e os patrimônios histórico, cultural e étnico.

Alguns resorts oferecem experiências ambientais que também estão incluídas no ecoturismo: reciclagem, usina eólica e energia solar. O contato com a cultura local, caminhadas e campings também são oferecidos. Mas uma vertente muito forte dentro desse segmento é o turismo de aventura. As atividades mais comuns estão diretamente ligadas à contemplação da natureza:

  • boia-cross e flutuação;

  • canoagem;

  • avistagem de pássaros (birdwatching);

  • avistagem de vida selvagem (wild life);

  • off-road

  • trekking;

  • cavalgada;

  • canyoning;

  • rapel;

  • escalada;

  • voo livre.

Quais as suas vantagens?

A rotina e o estresse dos grandes centros urbanos têm motivado os turistas a buscarem destinos onde possam recarregar as energias de forma mais leve. O verde e a água têm um efeito energizante sobre as pessoas, trazendo paz e novas experiências.

Além disso, o turismo ecológico usa menos combustível e, consequentemente, libera menos gases nocivos. É uma ótima oportunidade de respirar o verdadeiro ar puro. A natureza é a maior beneficiada, pois têm o ecossistema protegido, preservando as suas espécies. E o melhor de tudo é que o turista terá uma experiência única e inesquecível.

Os benefícios, em geral, são tão significativos que a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 2017 como o ano internacional do turismo sustentável.

Quais as suas regras?

Para garantir a preservação da natureza, é preciso respeitar as normas ambientais. A caça, a pesca, o desmatamento e a poluição são proibidos. Também não é permitida a atividade turística nas áreas de Reservas Biológicas. E, normalmente, há limite para visitantes, taxas de visitação e fiscalização para as empresas turísticas da região.

Por que preciso procurar uma agência especializada?

O turismo ecológico precisa ser orientado, por isso é fundamental procurar uma agência especializada. Ela precisa ter cadastro nos órgãos oficiais de turismo e permissão para atuar na região. Esse apoio vai tornar a sua viagem mais segura e tranquila.

A agência é responsável pelo translado, hospedagem, passeios e principalmente por oferecer o serviço de guias locais, com experiência. É a melhor opção para quem desconhece a região e as normas de preservação do meio ambiente.

Quais os destinos do ecoturismo no Brasil?

As cinco regiões brasileiras têm vários destinos que ofertam o turismo ecológico. Parques, cachoeiras, praias e vegetação abundante são as marcas desses locais. Conheça alguns deles:

Parque Nacional de Jericoacoara

Os mais de 8 mil hectares que formam o Parque Nacional de Jericoacoara reservam grandes emoções aos turistas. A começar pelo famoso pôr do sol, que traz uma energia revigorante. A vila de Jericoacoara não tem asfalto, ou seja, é um destino literalmente pé na areia. Os campos de dunas móveis são ideais para caminhadas, passeios de bugue, charrete, de bicicleta ou a cavalo.

A formação rochosa da Pedra Furada é o grande cartão postal. Fazer a trilha pelo Serrote — 95 metros de altura — e ter a vista panorâmica é incrível. Mas o local também tem belas praias e lagoas de águas cristalinas: a lagoa azul e a lagoa do paraíso.

Há passeios ecológicos na comunidade da Tatajuba e no manguezal do Rio Guriú, de onde é possível observar cavalos-marinhos. Também é recomendada a prática de esportes náuticos: surfe, kitesurf, windsurfe e stand-up Paddle.

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Imagine caminhar por vários quilômetros desfrutando da beleza de dunas, lagoas e vegetação exuberante, ter contato com macacos-prego, avistar os guarás sobrevoando e comer o famoso camarão da Luzia. Tudo isso faz parte do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Nesse lugar, você até esquece do mundo real e sente-se parte da natureza.

São cerca de 155 mil hectares, equivalente a quatro vezes o tamanho da Suíça. As lagoas, formadas pelo acúmulo das chuvas, têm águas transparentes, azuis e verdes. É possível comer bem gastando pouco e avistar dunas de até 40 metros de altura. Uma boa dica é fazer o passeio pelo Rio Preguiças até o seu encontro com o mar, além de conhecer a cultura e o artesanato local.

Parque Nacional das Sete Cidades

Na cidade de Piracuruca, a 200 quilômetros de distância de Teresina, no Piauí, está a Unidade de Conservação que abriga o Parque Nacional das Sete Cidades. O lugar apresenta formações rochosas, inscrições rupestres, cachoeiras, grutas e trilhas.

São cerca de 6 mil hectares recheados de mistérios, lendas e curiosidades. O destino proporciona uma viagem pela pré-história, por isso é procurado por geólogos, arqueólogos, historiadores e até ufólogos!

Delta do Parnaíba

O Delta do Parnaíba está localizado na divisa entre o Piauí e o Maranhão e tem a Parnaíba como porta de entrada. Considerado uma das mais belas paisagens do mundo, o Rio Parnaíba divide-se em canais para encontrar o mar e forma mais de 70 ilhas, além do manguezal.

Os canais mais estreitos, chamados de igarapés, têm um espelho d’água que reflete a vegetação das margens. A fauna é composta por macacos, capivaras e iguanas.

Esse destino faz parte de uma Área de Proteção Ambiental e da Rota das Emoções, o primeiro consórcio de turismo interestadual brasileiro: Ceará, Maranhão e Piauí. Ele é composto de dunas, manguezais, sol, mar e aventura.

Ficou animada para conhecer o ecoturismo? Então inclua essa experiência na sua próxima viagem e surpreenda-se com a riqueza natural brasileira! A vivência na natureza e com diferentes culturas transformará a sua forma de ver e se relacionar com o mundo. Desfrute da beleza que os destinos brasileiros oferecem e encante-se ainda mais com o próprio país!

Gostou do texto? Então siga as redes sociais de parceiros do blog e acompanhe mais conteúdos como este:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This