Quer viajar para o Maranhão? Você vai precisar desse guia completo - Blog Rota das Emoções: O melhor sobre a Rota das Emoções
Quer viajar para o Maranhão? Você vai precisar desse guia completo

O Maranhão é um dos maiores estados do nordeste brasileiro, tem rica cultura e paisagens surpreendentes: dunas, lagoas, rios, praias, cachoeiras, mangue, fauna, flora e muito mais. Do litoral ao interior do estado, há muitos pacotespasseios e histórias para conhecer. Imperdível, não é mesmo?

Então veja, agora, tudo o que você precisa saber antes de viajar para o Maranhão.

O nome do estado tem origem Tupi e significa “mar grande” e “mar que corre”. Está localizado na região Nordeste, conhecida pelos seus 3 mil quilômetros de extensão de belas praias e diversidade, que vai da Bahia ao Maranhão — do Recôncavo Baiano até o Rio Parnaíba. O estado faz divisa com Piauí (leste), Tocantins (sudoeste), Pará (oeste) e com o Oceano Atlântico (norte).

O Maranhão tem 331.983 quilômetros de extensão, com mais de 7 milhões de habitantes. Isso significa que ele é o segundo maior estado do nordeste e o oitavo do Brasil. O vasto território apresenta uma diversidade de ecossistemas e um litoral rico em belezas naturais. A Chapada das Mesas, por exemplo, é repleta de formações rochosas e cachoeiras de águas cristalinas.

Já o litoral tem 640 quilômetros de extensão de praias tropicais, delta em mar aberto, mangues, diversidade de cerrado, floresta amazônica e o único deserto do mundo com milhares de lagoas de águas cristalinas: os lençóis maranhenses. Um verdadeiro paraíso!

Continue a leitura para saber mais sobre as principais roteiros, gastronomia, cultura, hospedagem e roteiro para a viagem. Você vai se surpreender. Acompanhe!

História e destaques do Maranhão

A região que hoje pertence ao Maranhão foi palco de grandes disputas de estrangeiros durante o início do período colonial. Os primeiros povos da região foram os índios potiguaras, mas, com o descobrimento do Brasil (1500), os espanhóis começaram a explorar o lugar. Trinta e cinco anos depois os portugueses vieram em busca de ocupar o território.

Os portugueses não tiveram sucesso devido a chegada dos franceses em 1612 que, após muitas lutas, originaram a França Equinocial. As batalhas pelo território continuaram e somente em 1621 instituiu-se o Estado do Maranhão e Grão-Pará. A divisão desse grande território deu-se em 1774, com a consolidação do domínio português, gerando os estados que conhecemos hoje.

A influência portuguesa na região é muito evidente. São Luís apresenta inúmeros casarões coloniais e azulejos típicos da arquitetura de Portugal. O turismo gastronômico é outro destaque, com heranças africanas e portuguesas. Com mais de 400 anos de história, viajar para o Maranhão é mergulhar no passado do Brasil e conhecer seus diferentes costumes, sabores e, claro, suas belezas.

Atrativos da região

Com vasta extensão territorial, o Maranhão tem muitos destinos turísticos, à preços super interessantes! Os mais conhecidos são a capital São Luís, os Lençóis Maranhenses, alguns destinos, como Santo Amaro, Atins e Alcântara, e a Chapada das Mesas.

Mas o que esses lugares têm de especial? Veja os detalhes das principais atrações.

A capital São Luís

A capital maranhense é um verdadeiro museu a céu aberto, com cultura efervescente e um povo simpático e acolhedor. A arquitetura é um dos seus principais destaques: há diversos conjuntos de casas coloniais, museus e prédios públicos abertos à visitação. As cores, formas e texturas dos prédios e os azulejos portugueses dão um charme a mais durante a visita ao centro histórico.

Também conhecida como Ilha do Amor, São Luís é uma cidade ideal para viagem em casal, pois tem diversos cenários românticos. Por exemplo, que tal terminar o dia assistindo ao pôr do sol? O Espigão e a Praça Pedro II são ótimos lugares para isso. Outra dica é caminhar pela Praia Grande e pela Praça Gonçalves Dias. De noite, a sugestão é saborear a culinária local em um jantar de frente para o mar.

A Rota das Emoções

Uma outra forma de conhecer o estado é por meio da Rota das Emoções, um passeio turístico que vai do Ceará ao Maranhão. A rota explora as principais belezas do litoral, incluindo fauna e flora locais.

Além disso, o passeio permite o contato com a cultura local, proporcionando um verdadeiro intercâmbio de experiências. A viagem dura aproximadamente 7 dias, incluindo os principais destinos do Ceará, do Piauí e do Maranhão.

Se você busca um destino surpreendente, com aventuras e cenários paradisíacos, precisa descobrir como chegar na Rota das Emoções: o roteiro é facilitado por agências de viagens. Nesse sentido, não precisa se preocupar com o transporte: você encontra veículos 4X4 e pode contar, ainda, com guias locais prestando toda a assistência necessária aos turistas. Um tour completo!

Encontro do Rio Preguiças com o Oceano Atlântico

Ver o encontro de um rio com o mar é sempre surpreendente. A natureza viva mostrando sua força e beleza é uma cena de encher os olhos. E ao viajar para o Maranhão você terá a oportunidade de presenciar isso em um passeio de lancha pelo Rio Preguiças — ele nasce em Anapurus e percorre mais de 120 quilômetros até desaguar no mar. Partindo de Barreirinhas, você vai visitar Vassouras, Mandacaru, Caburé e Atins.

Além de contemplativo, o passeio também permite o contato com a cultura local. Lá você vai conferir lindos artesanatos, passar por mangues, conhecer o buriti — palmeira comum da região — e interagir com macacos-prego. E para fechar com chave de ouro, a última programação é visitar o ninhal das garças ao por-do-sol.

Litoral maranhense

Se você ficou curioso com as praias da Rota das Emoções, precisa descobrir os encantos do litoral maranhense, o segundo maior do Brasil — atrás somente da Bahia. Com sol, vento e água quentinha, é um verdadeiro oásis.

Veja os principais destinos a seguir.

São Luís

A ilha de São Luís tem a orla mais urbanizada, com várias opções de bares e quiosques para receber os turistas. As praias têm larga faixa de areia, dunas, mangues e vegetação exuberante. As condições são favoráveis para a prática de esportes náuticos, como o surfe, o kitesurf, windsurf e voos de ultraleve. Confira as praias da ilha.

Praia da Ponta D’Areia

É uma das praias mais próximas, fica a apenas 3,5 quilômetros de distância do centro. Por isso é uma boa opção para a hospedagem. Nos arredores há vários clubes de reggae para a diversão noturna. Já durante o dia o point é o Espigão.

Praia da Guia

Também é próxima ao centro (2,5 quilômetros de distância), mas costuma ser mais deserta. O visual é bastante selvagem, pois, além da extensa faixa de areia, a praia tem mangues, dunas e vegetação rasteira. O ponto alto do lugar é a vista panorâmica da parte histórica de São Luís.

Praia do Calhau

Esse é o lugar ideal para levar a família, pois o mar tranquilo e com ondas fracas deixa o clima bem aconchegante. A praia é cercada por casas de veraneio, hotéis, restaurantes, bares e sorveteria. E também fica perto do centro, são 9 quilômetros de distância.

Praia do Olho d’Água

Essa é uma das praias mais bonitas e tradicionais de São Luís. É caracterizada pelas dunas que podem atingir mais de 10 metros de altura, mas também tem vários morros e belas falésias.

Tem boa estrutura para receber os turistas, com diversos bares e restaurantes. A longa faixa de areia branca e fina e as águas tropicais são um convite para o mergulho. O lugar fica a 10 quilômetros de distância do centro.

Praia do Caolho

Situada entre a Praia do Calhau e a do Olho d’Água, tem fácil acesso tanto pela Avenida Litorânea quanto pela Avenida Daniel de La Touche. O lugar é bastante movimentado e oferece vários bares, restaurantes e hotéis próximos. A praia fica a 7,5 quilômetros de distância do centro.

Praia do Meio

Essa fica mais distante e tem esse nome porque está entre as praias do Olho d’Água e a do Araçagi, cerca de 18,5 quilômetros de distância do centro. A paisagem é composta por areias batidas, de tom amarelado, e mar com ondas fortes no verão. O local atrai aventureiros que praticam windsurf e voos de ultraleve. Também tem iluminação para passeios noturnos.

Praia de São Marcos

Esse é o lugar preferido dos esportistas, pois tem estrutura para atender a diferentes modalidades de atividades físicas, como a corrida e o ciclismo. O mar e o vento também oferecem ótimas condições para o surfe e o kitesurf. O espaço conta com bares e barracas padronizadas.

Barreirinhas

Uma das principais cidades-sede dos Lençóis Maranhenses é Barreirinhas, que conta com um litoral de belezas exóticas. O acesso pode ser feito com veículo 4X4 ou barco. Veja os destaques do litoral.

Praia de Ponta do Mangue

É a mais conhecida dos Lençóis e tem a sua natureza preservada, pois o local é habitado apenas por pescadores. Para chegar lá é preciso pegar um barco. E para aproveitar melhor as belezas naturais, dunas e lagoas, você pode hospedar-se em uma das pousadas localizadas próximo da praia. Um lugar de paz e calmaria.

Praia do Caburé

Apesar de levar o nome de praia, na verdade trata-se de uma península que fica entre o Rio Preguiças e o mar. A região também é habitada por pescadores e as pousadas ficam na beira do rio.

A praia, praticamente deserta, tem águas calmas e uma paisagem selvagem — não há energia elétrica e o gerador é desligado às 22 h. À noite, é possível apreciar um lindo céu estrelado.

Praia de Vassouras

A Praia de Vassouras é parada obrigatória de todo visitante. Ela está localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) dos Pequenos Lençóis, às margens do Rio Preguiças. Lá você pode fazer refeições e comprar artesanato. Na época das cheias, também é possível visitar as lagoas que se formam próximas ao povoado.

Praia de Atins

Essa praia fica no extremo oriental dos Lençóis Maranhenses. O local também é caracterizado pelo encontro do rio com o mar e pelas cachoeiras que se formam no período de chuvas intensas. Atins também tem a ilustre presença dos guarás, ave típica da região.

Belezas naturais

A natureza foi muito generosa com o Maranhão, pois o estado apresenta diferentes ecossistemas e paisagens surpreendentes. Ao visualizar a imensidão de dunas, rios e formações rochosas, o turista sente-se pequeno diante de tantas belezas naturais.

Lençóis Maranhenses

Sem dúvidas, esse é o principal atrativo do estado. Os cenários deslumbrantes de dunas e lagoas de águas cristalinas proporcionam uma experiência inesquecível para os turistas. O território pode ser explorado por via aérea e terrestre, criando cenários encantadores. A beleza é tão ímpar que por várias vezes vemos os Lençóis Maranhenses como cenário de TV.

Chapada das Mesas

O Parque Nacional da Chapada das Mesas fica no sul do Maranhão, na divisa com o Tocantins. São mais de 160 hectares de riquezas naturais: grutas, cânions, cerrado, matas e cachoeiras. A cidade base é Carolina, que fica a 800 quilômetros de distância de São Luís.

O melhor acesso é feito por Imperatriz, que recebe voos de diferentes cidades brasileiras e está a 226 quilômetros de distância de Carolina. Atualmente também está muito comum o roteiro “Jalapada”, que une o Jalapão, no Tocantins, com a Chapada das Mesas — o trajeto é feito por via terrestre.

A cidade de Carolina é chamada de Paraíso das Águas, pois reúne mais de 400 nascentes e aproximadamente 89 cachoeiras. Todo esse balneário, juntamente às formações rochosas esculpidas pelo vento e pela chuva, impressiona os visitantes. É um ótimo destino para quem gosta de admirar a natureza ou é amante do turismo de aventura: caminhada, trekking, rafting e rapel.

Delta das Américas

O Delta da Parnaíba é um dos principais atrativos dos lençóis: é o terceiro maior delta oceânico do mundo e o único das Américas. Ele fica no nordeste do estado, na divisa com o Piauí. É um dos melhores lugares para explorar a fotografia na Rota das Emoções. Um verdadeiro santuário ecológico!

Cultura local e comidas típicas

O Maranhão é uma terra muito festiva e rica em cultura. Em cada evento, há diversas apresentações artísticas e culturais, música e barracas com comidas típicas. As festas têm origens locais, nacionais e até internacionais. Confira a seguir as mais famosas.

Carnaval

O carnaval, uma das datas mais esperadas pelos brasileiros, ganha um toque especial no Maranhão. As cidades se tornam um verdadeiro espetáculo de cores, ritmos, sabores e diversão.

A festa é uma mistura de escolas de samba, blocos carnavalescos tradicionais e cultura local: Tribos de Índios, Tambor de Crioula, Casinha da Roça e Fofões. Em São Luís, o percurso começa no centro, passa por São Pantaleão e vai até Madre de Deus.

São João

O festejo mais popular do nordeste já é destaque em todo o país. No Maranhão, com a aproximação do mês de junho, as ruas começam a ficar enfeitadas, com pratos e doces típicos, além da animação musical. É nessa época que você terá a oportunidade de conhecer as ricas manifestações culturais maranhenses:

  • Bumba-Meu-Boi;
  • Tambor de Crioula;
  • Dança do Cacuriá;
  • Dança do Caroço;
  • Dança do Lelê;
  • Dança do Coco;
  • Tambor de Mina.

Durante o São João, São Luís se transforma em um enorme arraial, com diversas programações aos finais de semana. Sem falar nas comidas típicas, como o arroz de cuxá, o bolo de fubá e o mingau de milho.

Reggae

Durante a visita ao Maranhão é comum ouvir bares e restaurantes tocando reggae. Existem até clubes e casarões que tocam apenas esse ritmo. O gênero de origens jamaicanas se popularizou no estado na década de 70. Na época, os programas de rádios caribenhas eram ouvidos no Maranhão e em pouco tempo conquistaram os nativos.

Desde então, a batida contagiante e o ritmo dançante da música reggae faz parte da cultura local. Há quem goste de dançar sozinho, em grupo ou em dupla, mais agarradinho. O clima do litoral combina muito bem com a suavidade do ritmo musical — e, por isso, lugares como o Reggae Root’s se tornam point de moradores e turistas.

Gastronomia

A comida maranhense recebeu influências de índios, africanos e europeus. Pela extensa faixa litorânea, os frutos do mar fazem parte da maioria dos pratos. O mais conhecido é o Arroz de Cuxá, que leva camarão seco, gergelim e um ingrediente especial: uma folha chamada vinagreira. Outros pratos indispensáveis são a Caldeirada e a Torta de Camarão, de Sururu e de Caranguejo.

Por falar em caranguejo, ele também pode ser saboreado na forma tradicional, com as mãos e com a ajuda de um pequeno martelo de madeira para quebrar as patas. O prato leva farofa e vinagrete como acompanhamento. É muito tradicional na praia, tanto de dia quanto de noite.

São Luís, Barreirinhas e Raposa são as cidades mais procuradas devido à excelente gastronomia. Quando viajar para o Maranhão, não deixe de pedir uma peixada à base da nobre pescada e a anchova na brasa.

O melhor camarão do estado é o de Atins, servido grelhado com um toque caseiro que o torna ainda mais saboroso. Os sucos de frutas tropicais são ótimos como acompanhamento para refrescar o calor e para preparar drinks, como a famosa caipirinha.

Para completar, tem os doces de Alcântara, feitos à base de coco — herança portuguesa. Mas há quem prefira os doces cristalizados, com massa ou calda de caju, bacuri, buriti, jaca e abacaxi. Vale a pena experimentar!

Melhores datas e hospedagem

O Maranhão tem clima tropical e temperaturas estáveis: entre 29 ºC e 31 ºC ao longo da costa e de 31 ºC a 36 ºC no interior. As duas estações definidas com base nas chuvas são o verão e o inverno.

O clima também muda de acordo com a região. Por exemplo, na costa, o período seco vai de agosto a novembro e as chuvas acontecem de janeiro a junho. Os meses com maior incidência de chuvas são março e abril. No interior do estado, a estação seca dura mais tempo, de junho a novembro. As chuvas acontecem entre novembro a maio e o mês que registra maior incidência é março.

Mas não pense nas chuvas como um fator negativo, afinal, elas são as responsáveis pelas cheias das lagoas. Uma dica sobre os lençóis maranhenses: o melhor período para conhecê-los é no segundo semestre, entre agosto e novembro — mas, de qualquer forma, o local é lindo o ano todo e vale a visita sempre.

Um dos pontos positivos do calor é a temperatura da água no litoral, que fica entre 27 ºC a 28 ºC, garantindo um banho relaxante. Já no interior do estado há várias cachoeiras com água gelada para refrescar-se. Veja algumas dicas de períodos para a visita:

  • novembro a janeiro — clima quente;
  • janeiro a junho — possibilidade de chuvas;
  • junho a julho — período festivo do Bumba-Meu-Boi e São João;
  • agosto a novembro — clima quente, com lagoas cheias e brisa agradável.

Hotéis e pousadas

Em São Luís, o ideal é ficar próximo ao centro histórico, porque, além de ser uma região cultural, facilita o deslocamento para os principais pontos turísticos. Mas, se preferir ficar próximo das baladas e agitos noturnos, vale a pena hospedar-se na região de Ponta d’Areia e Lagoa da Jansen. Os hotéis que se destacam são: Blue Tree Towers São Luís, Hotel Luzeiros, Grand São Luís Hotel, Veleiros Mar Hotel e Calhau Praia Hotel.

Se você deseja hospedar-se nos Lençóis Maranhenses, poderá escolher uma das cidades que servem como porta de entrada para o parque, como Barreirinhas, Santo Amaro do Maranhão e Atins. Os hotéis e pousadas mais conhecidos são o Hotel Pousada Paraíso das Águas e o Hotel Rio Preguiças.

Já na Chapada das Mesas, o ideal é hospedar-se em Carolina que, além de ser sede do parque, tem melhor infraestrutura para receber o turista. Um dos lugares mais procurados é a Pousada Cachoeiras do Itapecuru, e para quem gosta de um ambiente mais aconchegante a dica é a Pousada dos Candeeiros.

O roteiro perfeito

Agora que você já conhece as curiosidades sobre o turismo no Maranhão, é hora de programar a sua viagem. O roteiro pode ser escolhido com diferentes atividades ou concentrando-se em apenas um estilo, pois o estado oferece desde o turismo cultural, o ecoturismo e até o de aventura.

Para definir o período de viagem, leve em consideração sua disponibilidade de tempo e recomendação dos guias locais. Por exemplo, para visitar uma única cidade, viaje durante um final de semana. Mas se deseja conhecer entre 3 a 5 atrativos, o ideal é escolher um feriado prolongado. E para ter uma imersão ou visitar diferentes regiões, escolha entre 7 a 15 dias das suas férias.

Viu como viajar para o Maranhão é conhecer um novo mundo repleto de belezas naturais, riquezas culturais, comidas deliciosas e energia contagiante? Além disso, os sotaques e o jeito acolhedor dos maranhenses conquistam qualquer visitante! É difícil não se apaixonar pelo lugar.

E depois de ler este texto, se você não vê a hora de conhecer o Maranhão, aproveite para planejar uma viagem personalizada de acordo com as suas preferências. Será uma experiência inesquecível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This